terça-feira, 19 de agosto de 2014

Makely Ka – Cavalo Motor (2014)

Aqui se ouve um sertão de metais pesados, raspando uns nos outros, lancinantes. Aqui tem trava-língua, estacato, trocadilho. Cada consoante como uma conta num enorme ganzá.  Espirais de DNA girando como redemoinhos gêmeos.

Aqui tem contraponto num dueto de campo e contracampo. Tem verso mandado, verso pago, verso devolvido, cada verso um degrau numa escada, onde tem que saber pisar em todos. Cantigas sacudidas, rodadas, onde todos se soltam em danças, e a voz canta uma história estranha.

Aqui a canção dissonante, intermitente, atravessada, em treliça, vindo de todas as direções com vozes parecidas, a guitarra acústica, o fole, um metal plangente que lembra alaúde, o cheiro das lanternas a óleo, o cheiro dos pneus queimando no asfalto. Aqui um som de vidros, um menino na escuridão, tocando as garrafas do seu tio alquimista.
 
Aqui atabaques, batuques, harmônico de cristais por entre serrotes. Incelências e litanias no velório de um velho dragão que voltou da guerra. Montaria motorizada redescobrindo artefatos pós-históricos, encostando as pontas dos mil fios desencapados da cultura brasileira.
por Braulio Tavares

Preço – R$20,00

Faixas:
01 – Carrasco – Makely Ka
02 – Cavalo Motor – Makely Ka
03 – Código Aberto – Makely Ka
04 – Fio Desencapado – Makely Ka
05 – Baião para Gershwin – Makely Ka e Benji Kaplan
06 – Assum Cinza – Makely Ka
07 – Itinerário Tatarana – Makely Ka
08 – Ijexá dos Meninos – Makely Ka
09 – Epifania – Makely Ka
10 – Baião Branco – Makely Ka
11 – Ibero América – Makely Ka
12 – Sem Direção de Casa – Makely Ka
13 – Da Idade da Terra – Makely Ka
14 – Roda da Fortuna – Makely Ka
15 – Sertão - Makely Ka

Nenhum comentário:

Postar um comentário