sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Pterodata - Ábaco – (2012)


Em setembro de 2012 João Diniz apresenta ´Ábaco’ novo cd do coletivo Perodata  que nasce da ideia de criar uma versão sonora para o livro de poesia de mesmo nome lançado por ele e a editora ´Asa de Papel´ em 2011.

Neste trabalho JD e o Pterodata mantêm a proposta de realizar composições sonoras híbridas, incluindo poesia, música, espaços sônicos, falas, cantos e vídeo, alinhada com a ideia da ‘transArquitetura’ que propõe, através destas mídias diversas, a possibilidade de uma arquitetura expandida, na criação de ambientes performáticos e apresentações interdisciplinares.

O disco, bem como a apresentação multimídia de lançamento denominada ‘Ábaco suite multimídia’, propõe a criação de ambientes a partir de faixas instrumentais compostas em computador por João Diniz e que têm a participação de músicos e artistas colaboradores tais como: Rick Bolina na guitarra e/ou baixo em todas as faixas; do músico senegalês Zal Sissokho nos vocais e na kora, um tradicional instrumento africano; Ricardo Cheib na bateria e percussão; Leri Faria nos vocais e falas; Marilene Clara nos vocais; Maria Bragança no saxofone; e também das falas de Daniella Zupo e da arquiteta e poeta polonesa Dorota Wisniewska.

O ábaco é um instrumento ancestral de cálculo que há séculos vem formulando perguntas e dando respostas através de suas contas que sugerem números e seus significados. Neste trabalho livro e disco se integram numa soma suportes e sentidos onde ler/escrever e ouvir/tocar se complementam na busca de uma composição integrada e expandida.

Preço – R$25,00

Faixas:
01 – Além
02 – Mote
03 – Milagre
04 – Azular
05 – Letal
06 – Maça
07 – Flor
08 – Sinal
09 – Remanso
10 – Liquido

João Diniz : composição, arranjo, seqüenciamento digital controller e textos.



quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Weber Lopes e Geovanne Sassá – Pé de Sonho (2014)

"Pé de sonho", primeiro álbum do duo formado por Weber Lopes (violão de nylon e de aço, viola caipira, ukelele, vocais e brinquedos) e Geovanne Sassá (percussão, voz e brinquedos), é pura imaginação, é fantasia. "É tudo que nasce da mente de uma criança. É criatividade, é invenção", completa Weber, autor das 13 faixas do CD.
"Criamos um nome bem significativo, pois a criança é um pé de sonho", explica o músico mineiro, que já levou os acordes de seu violão para países, como Austrália, Itália, França, Alemanha, Suíça, Finlândia e Nova Zelândia.

Animais, bruxas, florestas, família, medos e rimas. A temática escolhida para o disco representa o universo da garotada, a verdadeira fonte de inspiração para o projeto. "Os temas não vieram de mim", conta Weber. A dupla apostou na experiência acumulada em oficinas voltadas para a meninada. Isso explica o porquê de os adultos Adriano Goyatá (percussão e bateria), Ivan Corrêa (contrabaixo acústico e elétrico), Marcos Danilo (violão e guitarra), Sarah Lopes (percussão e voz) e Rebeca Lopes (voz) dividirem a cena com os pequenos Maria e David Almeida e Lia Lopes.

O que será ouvido segue a cartilha da diversidade de ritmos oferecidos pela Música Popular Brasileira. Tem muito xote, maracatu, congado, baião, barravento e afoxé. "Medo de quê?, "Não confunda" e "Um dia na fazenda" integram o repertório. O compositor garante que as criações surgiram com o objetivo de oferecer trabalhos de qualidade para o mundo infantil, que dispensa produtos que ignoram a sua inteligência. "Para comunicar com a criança, você não precisa empobrecer a informação, precisa adequá-la, o que é um pouco diferente. Existem exceções, mas, na maioria das vezes, quem produz para esse público, normalmente, empobrece a linguagem musical", adverte.

Preço – R$35,00

0
Faixas:
01 – Bicho de Bocão – Weber Lopes
02 – Urso - Weber Lopes
03 – Medo de Que? - Weber Lopes
04 – Cadê Clarisse? - Weber Lopes
05 – Bruxa de Verruga - Weber Lopes
06 – Mistérios da Floresta - Weber Lopes
07 – Joaninha - Weber Lopes
08 – Morcego - Weber Lopes
09 – Gosto do Meu Pai - Weber Lopes
10 – Rock da Barata - Weber Lopes
11 – Um Dia na Fazenda - Weber Lopes
12 – Lulu - Weber Lopes
13 – Não Confunda - Weber Lopes

Tavinho Moura – Minhas Canções Inacabadas (2014)

Tavinho Moura volta aos estúdios para apresentar canções e versões que, por seu engenho e beleza, não poderiam ficar inéditas ao público.

Em voz e violão, o prestigiado cantor e compositor interpreta um repertório íntimo com originalidade e leveza. “Minhas Canções Inacabadas” é o disco de um mestre, ao mesmo tempo, inventivo e fiel a suas convicções artísticas.

Preço – R$25,00

Faixas:
01 - Minhas Canções Inacabadas – Tavinho Moura e Ronaldo Bastos
02 – Como Vai Minha Aldeia - Tavinho Moura e Márcio Borges
03 – Ária No 3 – Heitor Villa-Lobos
04 – Oratório - Tavinho Moura
05 – Papo de Sapo - Tavinho Moura
06 – Bolero de Ana - Tavinho Moura, Murilo Antunes e Ama Amélia
07 – Corte Palavra - Tavinho Moura e Márcio Borges
08 – Ciranda Inhangatú - Tavinho Moura
09 – Confidências do Itabirano - Tavinho Moura e Carlos Drummond
10 – Porto das Flores - Tavinho Moura
11 – Peixe Vivo - Tavinho Moura e Fernando Brant
12 – Dói Dói Coração - Tavinho Moura
13 – Vai pra Casa Depressa – Noel Rosa e Francisco Mattoso

Ozome – A Grande Alma (2014)

Ao ouvir pela primeira vez o som da banda Ozome percebe-se um dos trabalhos mais criativos que foram garimpados ultimamente entre as novas bandas de pop/rock no Brasil.

O projeto, idealizado em Betim (MG) em meados de 2004 por Gustavo Buzelin (vocal), mostra preocupação com a poesia e a música para além do famoso ‘senso comum’. Indica que a arte não é um produto, mas pode ser consumida sem moderação.

Lucas Bolognani (guitarra), Thiago de Melo (baixo) e Álvaro Freitas (bateria) completam a banda que faz este som único e não está de brincadeira! Influenciados pelo som de Bach, Black Sabbath, etc...

Preço – R$20,00

Faixas:
01 – Outras Vidas – Thiago de Melo
02 – Tudo Veio da Lama - Thiago de Melo
03 – O Futuro - Thiago de Melo
04 – Nada é Impossível de Mudar – Bertold Brecht
05 – Ode à Mahler - Thiago de Melo
06 – Tire seus Sonhos da Geladeira - Thiago de Melo e Matheus Fillippi
07 – A Grande Alma - Thiago de Melo
08 – Skalando - Thiago de Melo e Matheus Fillippi
09 – Ajuste sua Orbita - Thiago de Melo e Matheus Fillippi
10 – Pra que Voce Vive? - Thiago de Melo e Matheus Fillippi
11 – Divina Comédia - Thiago de Melo, Alvaro Freitas e Lucas Bolognani

Eckolu – Eckolu (2014)

Eckolu, banda formada em Belo Horizonte, em 2006. Acaba de colocar no mercado seu primeiro disco, homônimo, produzido por Barral Lima e lançando pelo selo Ultra Music Records. Ska. Pop. Reggae. Rock. Com sotaque mineiro.

Preço – R$25,00

Faixas:
01 - Sou Ruim – João Gabriel
02 – Iron Man - Black Sabbath
03 – O Dirigível - João Gabriel e Matheus Lopes
04 – Assim que Tudo Terminar - João Gabriel
05 – A Balada do Burro Escarlate - João Gabriel
06 – La no Por - João Gabriel
07 – Cat Fever - João Gabriel
08 – Neimiless – Andrey Hayama
09 – O Tempo - João Gabriel e Matheus Lopes
10 – Janelas - João Gabriel

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Maracatu Lua Nova – Maracatus do Recife de César Guerra Peixe (2013)

Grupo mineiro de maracatu resgata repertório clássico do ritmo em CD
Maracatu Lua Nova, do Bairro Aparecida, em Belo Horizonte, faz festa para comemorar seus 10 anos e lança disco com temas recolhidos por Guerra Peixe nos anos 1940 e 1950
“É uma festa diferente. Não é só show de palco, mas apresentações com grande interação com o público, para mostrar a riqueza cultural do Bairro Aparecida.” Assim André Salles Coelho, de 46 anos, coordenador do Maracatu Lua Nova, de Belo Horizonte, se refere às comemorações dos 10 anos de existência do grupo.

O Maracatu Lua Nova tem cerca de 60 integrantes. “Desde crianças de três anos até senhoras que, por educação, eu não pergunto a idade”, brinca André Salles. O disco, explica ele, traz 22 composições recolhidas em Pernambuco, transcritas e publicadas em livro com o mesmo nome, pelo maestro, compositor e pesquisador César Guerra-Peixe (1914–1993), nas décadas de 1940 e 1950.
Apesar do livro ser largamente conhecido entre pesquisadores e praticantes de maracatu, essas melodias, em sua maior parte, já estão esquecidas, inclusive entre os integrantes dos grupos mais antigos e tradicionais”, continua André Salles, suspeitando que se trata da primeira gravação do material. “O CD é um registro histórico, mas também é disco com produção musical muito bonita. Maracatus são grupos com muita energia musical. O nosso objetivo é que as pessoas, e inclusive os grupos de maracatus, conheçam essas músicas.”

Bairro Aparecida
O Lua Nova nasceu do encanto de André Salles e outros integrantes com o maracatu, o que os levou a fazerem oficinas dedicadas à manifestação e a viagem a Recife para conhecer mestres e praticantes. “Recife está a 2 mil quilômetros de Belo Horizonte. Então, para continuar o trabalho, era mais fácil criar um grupo em Belo Horizonte do que ficar viajando para Pernambuco”, justifica André. Para ele, os 10 anos de existência do grupo têm sabor de vitória. “É grupo grande, que ensaia todos os sábados; são quatro uniformes, trinta e tantos instrumentos. Então não é simples administrar tudo isso. Cobra muita dedicação”, completa, lembrando que, depois de alugar casa, foi necessário comprar terreno para criar a sede.

No simbolismo, conta André, o maracatu é semelhante aos congados: fazem a festa de coroação de reis negros. Os tambores graves são mais um elemento que aproxima as duas práticas. Se em Pernambuco os grupos são mais próximos do candomblé, em Minas Gerais estão juntos aos católicos. O grupo de Belo Horizonte desenvolve duas linhas de atividades: uma participando de festas tradicionais; outra atuando como convidado em vários eventos (festival de inverno, carnaval de Ouro Preto e inauguração de estabelecimentos.). “O maracatu tem um ritmo marcante, dança, figurinos e canto bonitos, mas o mais importante é promover o encontro de todas as pessoas da comunidade”, defende André, acrescentando que os seus ensaios são abertos a quem quiser ir.

André Salles é só elogios ao Bairro Aparecida. “É e sempre foi musicalmente riquíssimo”, afirma. O mesmo espaço onde se reúnem congados, guardas e maracatu abriga quadrilhas, grupos de samba, choro, coco e um de música barroca. “Aos poucos Belo Horizonte está começando a conhecer a cultura daqui”, observa, lembrando que no segundo fim de semana de junho acontece ali uma festa tradicional com a presença de 20 guardas de moçambique de várias cidades.
Por Walter Sebastião - EM Cultura

Preço – R$25,00

Faixas:
01 – Resplando
02 – A Nossa Bandeira
03 – Aqui dentro dessa Sede
04 – Lancêro Novo
05 – Dona Luzia (Dona Emilia)
06 – Ôu, Costa Véia
07 – Ô-Lê-Lê-Ôu
08 – Fala-Buzina
09 – Aê-Aê
10 – Segue Embaixadô
11 – Lua Nova (Dona Emilia) Quando sai
12 – Ô-Lê-ô
13 – Vamo Vê Luanda
14 – Viva o Nosso Rei na Corte
15 – Eu Mandei Chamá
16 – Os Reis que Veio da China
17 – A Bandêra é Barsilêra
18 – Ambaixadô, Ói o Elefante
19 – Ah, Chegô, Chegô
20 – Nas Água Verde do Má
21 – Lua Nova (Elefante) Tu Sois Braço Forte
22 – Vou pra Bahia Brincá

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Makely Ka – Cavalo Motor (2014)

Aqui se ouve um sertão de metais pesados, raspando uns nos outros, lancinantes. Aqui tem trava-língua, estacato, trocadilho. Cada consoante como uma conta num enorme ganzá.  Espirais de DNA girando como redemoinhos gêmeos.

Aqui tem contraponto num dueto de campo e contracampo. Tem verso mandado, verso pago, verso devolvido, cada verso um degrau numa escada, onde tem que saber pisar em todos. Cantigas sacudidas, rodadas, onde todos se soltam em danças, e a voz canta uma história estranha.

Aqui a canção dissonante, intermitente, atravessada, em treliça, vindo de todas as direções com vozes parecidas, a guitarra acústica, o fole, um metal plangente que lembra alaúde, o cheiro das lanternas a óleo, o cheiro dos pneus queimando no asfalto. Aqui um som de vidros, um menino na escuridão, tocando as garrafas do seu tio alquimista.
 
Aqui atabaques, batuques, harmônico de cristais por entre serrotes. Incelências e litanias no velório de um velho dragão que voltou da guerra. Montaria motorizada redescobrindo artefatos pós-históricos, encostando as pontas dos mil fios desencapados da cultura brasileira.
por Braulio Tavares

Preço – R$20,00

Faixas:
01 – Carrasco – Makely Ka
02 – Cavalo Motor – Makely Ka
03 – Código Aberto – Makely Ka
04 – Fio Desencapado – Makely Ka
05 – Baião para Gershwin – Makely Ka e Benji Kaplan
06 – Assum Cinza – Makely Ka
07 – Itinerário Tatarana – Makely Ka
08 – Ijexá dos Meninos – Makely Ka
09 – Epifania – Makely Ka
10 – Baião Branco – Makely Ka
11 – Ibero América – Makely Ka
12 – Sem Direção de Casa – Makely Ka
13 – Da Idade da Terra – Makely Ka
14 – Roda da Fortuna – Makely Ka
15 – Sertão - Makely Ka