quarta-feira, 24 de julho de 2019

LG Lopes - O Fazedor de Rios (2015)

Na música 'Imaginação', André Abujamra canta: “o mundo de dentro da gente é maior do que o mundo de fora da gente”. No disco 'O fazedor de rios' , o compositor mineiro Luiz Gabriel Lopes tenta mostrar um pouco do seu mundo interior. Tenta, porque, como ele mesmo afirma, é difícil ter um distanciamento para explicar o significado de cada canção, ainda que elas falem muito sobre experiências pessoais. “Se reconhecer, olhar pra si mesmo, é um processo que dura a vida inteira”, ensina. “A riqueza da experiência humana é intraduzível, e acho que a música é uma das poucas coisas que conseguem chegar perto disso.”

O fazedor de rios é um disco que reúne composições de vários períodos, que acabaram não entrando no repertório nem do Graveola e nem do TiãoDuá, duas bandas das quais o músico faz parte. “É um repertório mais pessoal. Tem a ver com experiências particulares, de amor, de espiritualidade. Talvez por isso não tenham sido gravadas por nenhum dos dois grupos”, explica. Apesar de introspectivo, passa longe de ser um trabalho melancólico. “Meu principal objetivo é tentar usar a música como um veículo de emanação positiva”, conta.

Apaixonado pela literatura em língua portuguesa, Luiz Gabriel tirou do livro Terra sonâmbula, do moçambicano Mia Couto, o nome da faixa que abre e dá nome ao disco. Um dos personagens do romance é chamado de Fazedor de Rios, homem que decide cavar um grande buraco em uma região árida, acreditando que poderia criar um rio que alimentaria a região. Após uma chuva, o personagem é carregado pelas águas do rio que ele mesmo criou. “Acho que essa história tem muito a ver com ser artista. De viver e acreditar em uma coisa incerta, que não tem garantias do ponto de vista estrutural, financeiro.”

Entre os convidados especiais estão Rafael Martini, que fez o arranjo de 'Se minha mãe fosse um pássaro', e Felipe José, responsável por arranjar e tocar flauta, cello, chori, sanfona e kalimba em 'Oração a Nossa Senhora da Boa Viagem'. Dividindo os vocais, o parceiro Gustavito, em 'O homem que engoliu a própria voz'; a cantora Laura Catarina na faixa 'Pro sol sair', e Chico César na belíssima 'Maio de Isabel', gravada em homenagem à Guarda de Congo e Moçambique 13 de Maio de Nossa Senhora do Rosário e em memória de dona Isabel Casimira, morta em junho deste ano.

Preço – R$25,00

Faixas:
01 - O Fazedor de Rios - LG Lopes, César Lacerda e Luiza Brina
02 - Enquanto Pisco - LG Lopes
03 - Maio de Isabel - LG Lopes
04 - Miúdo - LG Lopes
05 - Se Minha Mãe Fosse Um Pássaro - LG Lopes
06 - O Homem Que Engoliu A Própria Voz - LG Lopes e Gustavito
07 - Varanda - LG Lopes e José Luis Braga
08 - Resistir e Fraquejar - LG Lopes e Flávio Tris
09 - O Vôo do Papagaio - LG Lopes e Paulo César Anjinho
10 - Marinheiro Velho Menino - LG Lopes
11 - Pro Sol Sair - LG LOpes
12 - Oração À Nossa Senhora da Boa Viagem - LG Lopes

Nenhum comentário:

Postar um comentário